1 ano em 1 post

Lá se vai MUITO tempo desde o último post; desde então já participei de 4 provas e adiei muito a atualização do blog, mas vamos lá…

Circuito Caixa

Esta prova tem um valor sentimental, por ter sido minha primeira corrida oficial, e foi justamente nela, que consegui esse ano, meu melhor tempo em provas de 10 Km: 00:48:08, considerando que a prova esse ano teve uma mudança no percurso incluindo subidas em um piso de bloco de pedras bem irregular, certamente foi um ótimo resultado.

Circuito Caixa 2011

Circuito Caixa 2011

Com relação às provas de 10Km, diminuí drasticamente minha presença nas mesmas este ano, acreditando que, tendo como objetivo a maratona, as meias maratonas são para mim no momento bem mais interessantes; não que eu diga que não correrei mais os 10Km., mas selecionarei mais daqui para frente, buscando outros atrativos como percursos ou pisos diferentes.

Asics Golden Four 21K

Esta foi sem dúvida a  melhor prova na qual já participei, principalmente no quesito organização. Desde a entrega dos kits ao fim da corrida, foi nota 10. A entrega ocorreu no sábado no Hotel Ouro Minas, com direito a impressão do nome na camisa e almoço de massas. No sábado, começo destacando o horário da largada: 7H30, o que ajudou bastante no clima, apesar de não ser um mês tradicionalmente quente em BH.

Chegada

Linha de chegada da Asics Golden Four

Durante todo o percurso uma ampla oferta de isotônico e água (GELADOS), estranho destacar isso, mas infelizmente isotônico e água gelada não são coisas comuns nas provas, apesar do preço cada dia mais alto das inscrições; porém na Asics o termo popular é que não houve miséria!

Ao final da prova, além de mais isotônico e água, um sanduíche e uma toalha de rosto; mais uma vez repito: EXCELENTE prova!

Pessoalmente tive mais motivos para comemorar, pois foi a primeira vez que a minha Mãe me concedeu a honra da sua ilustríssima presença!

Mamãe!

Mamãe!


Meia Maratona Internacional de BH

O grande atrativo da prova para mim, foi a pequena modificação no trajeto que incluiu a passagem da prova pelo interior do zoológico. Essa passagem apesar dos pequenos aclives, foi responsável por um “refresco” na prova, pela grande quantidade de árvores e consequentemente muita sombra! No geral foi uma prova com uma organização média, sem problemas e com uma grande melhora tomando como base a prova do ano passado.

Volta Internacional da Pampulha

Bom, como não poderia deixar de ser, a Volta da Pampulha foi muito boa e nada disso se está relacionado à organização, mas sim à grandeza da prova, ao clima que a antecede e principalmente pela grande quantidade de participantes vindos de todos os cantos do Brasil e alguns até de fora.

Um fato interessante, no sábado, tive a oportunidade de levar uma amiga, que nunca havia dado a volta na lagoa para conhecê-la em um tour de carro logo cedo, e ela ficou impressionada com a beleza, dizendo que apesar de não estar tão bem cuidada, tem uma paisagem espetacular; eu como corredor assíduo das margens da Pampulha e morador próximo, parei pra pensar como nos acostumamos com determinada paisagem e as vezes nos esquecemos, ou melhor, criamos um filtro mental e deixamos de ver com outros olhos o quanto aquela paisagem é bonita, e isso se aplica muito à Pampulha, apesar dos velhos e conhecidos problemas.

Satisfação sem limite!

Satisfação sem limite!

Um fato que compartilho como morador e frequentador assíduo em meus treinos na orla, é a grande maquiagem pela qual a lagoa e seu entorno passam na semana da prova: grama cortada, meio fio pintado, coleta de lixo em massa na orla e na água… enfim, “pra inglês ver”! é errado isso? com certeza não, mas deveriam adotar esse pente fino mensalmente, privilegiando os locais e não apenas quando a lagoa vai ser mostrada para o mundo na tela da Globo.

Bom, falando mais da corrida, a velha (des)organização da Yescom, nesse ano acertou ao antecipar o horário e ao oferecer vídeos da chegada nas provas, em contrapartida ficou anos-luz atrás da organização da Asics Golden Four nos demais quesitos e não há como não traçar um paralelo entre as duas provas visto a diferença no número de corredores de ambas.

Nova Praça da Pampulha

Nova praça da Pampulha: clima propício na semana da prova

Quanto ao clima, estava muito bom, com calor, mas sem exagero, pois choveu muito na semana da corrida e isso foi altamente propício. Mais uma crítica à organização foi a medalha idêntica à do ano anterior, mudando apenas o ano e pequenos detalhes como patrocinadores.

A medalha

A medalha

Mas como ressaltei, 99% dos participantes dos corredores da Volta da Pampulha, se inscrevem por tudo que a prova representa como sendo a mais tradicional de MG e talvez, na minha humilde opinião, a segunda mais tradicional do Brasil perdendo apenas para a São Silvestre.


Enfim, foi um bom ano, onde passei a treinar entre 12 Km a 14 Km, ao invés dos tradicionais 10 Km que sustentei por mais de 1 ano, o que consequentemente me trouxe mais resistência e melhora no tempo das 2 meias que participei nesse ano. A meta para 2012 não é pequena, pretendo enfim participar e concluir minha primeira maratona, acrescentando essa medalha, “badge” ou achievement (como preferirem) ao meu humilde currículo de corredor amador. 42K!


Feliz Natal e um 2012 de muitas felizes realizações para todos os amigos corredores (ou não) e em especial aos que dedicaram um pouco do seu precioso tempo para ler um pequeno relato das minhas experiências no mundo da corrida, um hobby que mudou muito a minha vida, e que espero desde que iniciei este blog, ser o estopim para a mudança de muitas outras pessoas que passarem por aqui! Até o ano que vem!

Anúncios
Publicado em Corridas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Um pouco atrasado, mas… FELIZ 2011!

Andava meio longe do blog, pra ser preciso, desde a Volta da Pampulha, mas, fim de ano, vários compromissos, mini-férias (10 dias), Natal, Reveillon e fui adiando o post… adiando… adiando… mas, vamos lá: ano novo, post novo e novas metas!

Ainda com relação a Volta da Pampulha, terminei praticamente com o mesmo tempo de 2009, 1H e 36 Min… o calor não me permitiu acelerar, então, optei por ir tranquilo, no meu ritmo do que arriscar, acelerar e “quebrar”… no fim das contas, escutando outros corredores, vi que fiz a aposta certa, pois muita gente ficou pelo caminho, pois o sol tava “rachando”!

Reta final...

Reta final da Volta da Pampulha 2010…

Em 2011, pretendo, mas ainda não sei se será o ano que conseguirei correr a maratona! o certo é que desde que comecei a mesclar corrida e musculação, minha resistência aumentou consideravelmente. No meu primeiro treino do ano por exemplo, consegui fechar os 10 Km. em 48 min., marca que atingi apenas pela 2ª vez nesses quase 2 anos de corridas, mas, minhas metas pessoais não se baseiam em velocidade, e sim em distância percorrida ou melhor: resistência! além da musculação, estou intensificando os treinamentos de 1 hora com direito a subidas.

Com relação às provas deste ano, uma que com certeza participarei será a Golden Four Asics 21K. que acontecerá nas seguintes cidades: Rio de Janeiro (26/6/2011), São Paulo (7/8/2011), Belo Horizonte (17/7/2011) e Brasília (6/11/2011).

Golden Four Asics 21K.

Golden Four Asics 21K.

Essa prova em especial, promete pelo know-how da Asics na organização/patrocínio de eventos deste tipo mundo afora… vide maratona de New York, Tóquio, Melbourne e etc… Espero que no Brasil não seja diferente e tenhamos uma competição que sirva de exemplo para as “desorganizadoras” que temos no mercado!

As demais corridas ainda analisarei, e com o andar da carruagem, posso até me inscrever em uma maratona. Mais uma vez desejo a todos os amigos que prestigiam o blog, corredores ou não, um 2011 de muita paz, saúde e felicidade!

Publicado em Corridas | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Volta Internacional da Pampulha 2010

Está chegando! acabei de buscar o kit e no domingo 5/12 participarei pela segunda vez da prova mais importante do estado de MG e uma das mais importantes do Brasil. Depois da minha experiência na meia maratona internacional narrada aqui meses atrás, mudei meus treinos e de 1 mês para cá, incluí a musculação e o RPM (spinning) no intuito de ganhar mais massa muscular e maior resistência; a musculação, principalmente, ajuda muito em provas de longa duração.

Kit 2010: camisa, tira nasal, capuccino, café...

Kit 2010: camisa, tira nasal, capuccino, café...

Fiz também algumas outras mudanças: na alimentação e hidratação pré e pós treino, e a inclusão de um treino semanal de longa distância. Passei a usar o gel de carboidrato antes e durante a volta da lagoa e não terei mais que passar por maus bocados como passei na meia maratona, como disse na época, vivendo e aprendendo!

Aguapés retirados, grama aparada...

Aguapés retirados, grama aparada...

Após a meia maratona fiquei inclusive meio desanimado, pois a meta de todo corredor amador são os tradicionais 42 Km. da maratona, e essa é a minha meta para o ano que vem, como precisava provar para mim mesmo que ter completado a meia maratona “a reboque” foi uma combinação do clima seco com a minha inexperiência em não ter comprado um gel de carboibrato pra reposição da glicose (energia) perdida, decidi no mês passado correr novamente os 22 Km. e fui além, corri 24,7 Km e o melhor, terminei tranquilo. Usei o gel antes, durante e depois da corrida, conforme o recomendado e realmente fez muita diferença na minha performance. Seguem algumas reportagens interessantes sobre o uso do gel de carboidrato em provas acima de 15 Km ou 1 hora (que é o recomendado):

http://www.educacaofisica.com.br/noticias_mostrar.asp?id=8381

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL173118-5603,00-CARBOIDRATO+O+COMBUSTIVEL+DO+CORREDOR.html

No mais, agora é torcer para que chova ou que pelo menos fique nublado pra que a corrida seja mais tranquila. A meta principal de todo atleta amador é sempre completar e tudo que vier depois disso é lucro! eu particularmente desejo apenas diminuir meu tempo nem que sejam 5 min. com relação ao meu tempo do ano passado (01:33:00), no mais é curtir a emoção do antes, durante e depois, pois, mesmo quem não briga por pódio que é o meu caso e o de 90% ou mais dos participantes, só quem participa e completa uma prova, sabe o prazer que isso proporciona, recomendo a todos! Aproveito para indicar o post do Léo Mesquita, corredor, que também mantêm um blog excelente, leiam o ótimo post  intitulado “Um pouco além da volta”

http://vivoparacorrer.blogspot.com/2010/12/um-pouco-alem-da-volta.html

Um abraço aos amigos e a partir do domingo postarei aqui as fotos e minhas impressões da prova!

Publicado em Corridas | Marcado com , , , , , , , , | 2 Comentários

2 em 1

Nos 2 últimos domingos (12/9 e 19/9) participei de corridas com trajetos bem diferentes: a Running for Nature no Parque das Mangabeiras e a Mizuno 10 Milhas, onde fiz minha melhor média  tempo/km!

Running for Nature: A paisagem é muito bacana!

Vou falar primeiro da Running for Nature, uma prova que tem pouco mais de 8 Km. mas que é bem pesada, pois o trajeto é cheio de subidas e descidas com cascalho, terreno irregular, trilhas em que só passa uma pessoa e junte a tudo isso um sol escaldante! Vi muita gente caindo e desistindo nas subidas.

Largada

Mas como a dificuldade é o combustível do corredor, achei a prova muito boa! a paisagem então nem se fala, a única reclamação foi por não terem entregue a medalha após recolherem o chip como de praxe; a entrega foi em mutirão, muito desorganizado, o ponto positivo e que deveria ser copiado pelas outras provas é o fato do número já estar impresso na camisa, dispensando os famigerados alfinetes.

Subidas "pesaaaaaaaaadas!"

Terminei a corrida com 00:47′:38″ que é um tempo superior ao tempo que gasto para os 8 Km. mas que é normal se tratando de um trajeto com muitas subidas e descidas.

A coleção tá crescendo!

Mizuno 10 Milhas

Quando acordei já fiquei animado com o tempo, os meus melhores tempos em corridas foram chovendo ou nublado/frio, isso ajuda MUITO!

O clima foi fundamental para o bom desempenho

Foi uma corrida de revezamento com meu amigo Frederico Siuves; uma novidade para mim e a segunda corrida de revezamento dele, dividimos as 10 milhas (16 Km)´com um bom tempo (1′ 25″ 23 seg).

Largada

Muita gente reclamou da sinalização da prova, as entradas de quem participava da “corrida solo” e para quem revezava não foram bem definidas e isso causou muito transtorno, gerando inclusive muita reclamação do treinador do Cruzeiro que foi o campeão no revezamento.

Rock n' Run

Como havia comentado, com tudo a favor, coloquei o Rock no último volume e concentrei apenas em correr! e fiz os 8 Km em 38 min. numa média espetacular (para meus padrões) de 4′ e 45″ para cada Km. percorrido!

Frederico Siuves, parceiro nas 10 milhas!

Próximo capítulo

Daqui pra frente, treinamento focado para a Volta Internacional da Pampulha 2010, em dezembro, e a meta é terminar os 18Km. em um tempo abaixo da 1 hora e 33 min. que fiz na edição passada; para isso durante os treinamentos da semana escolherei um dia pra dar a volta completa, de preferência durante o dia pra acostumar com o sol. Algo que já venho implementando aos poucos nos treinos é de vez em quando correr pegando subidas e descidas, que ajuda muito no condicionamento e que com o tempo e sem exageros o faz sentir o trajeto plano mais leve!

Um abraço!

Publicado em Corridas | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

1ª Meia Maratona Internacional de Belo Horizonte

Uma semana atrás (8/8) completei a mais difícil das provas que participei até hoje, sem sombra de dúvidas. Falando um pouco da pré-corrida, a organização da prova deixou a desejar em vários quesitos, primeiro na divisão dos pelotões que a primeira vista era interessante, pois o corredor no ato da inscrição informava seu melhor tempo, em uma corrida realizada em até 1 ano atrás e ele largaria num local baseado na sua performance. Mas, não havia conferência por parte dos seguranças e quem estava no pelotão geral largou na frente de quem tinha melhor tempo e por aí foi, essa divisão só funcionou para os corredores de elite.

A divisão que não funcionou...

A divisão que não funcionou...

A segunda falha foi o atraso da largada, visto a distância e o sol, quanto mais tarde: pior! em terceiro, o trajeto mal planejado, pois passar dentro do parque ecológico enfrentando a poeira levantada por outros corredores, associada ao sol de rachar e o tempo seco foi muito complicado, poderiam ter feito dentro do zoológico que seria bem melhor. O quarto ponto negativo foram os pontos de entrega de água (água quente) e o maior agravante, nos últimos postos não havia mais água.

Concentração

Concentração

Já durante a corrida, o calor e a baixíssima umidade do ar, me fizeram pensar em parar por várias vezes. Quando saí do parque ecológico e enfrentei o trecho que sai fora da lagoa e que ajuda a completar os 21Km necessários, parecia que não acabava mais. Por falar em parque ecológico, quem não acompanhou a corrida pela TV Alterosa, ou não percebeu, segue minha longa e brilhante participação registrada pela emissora rs…


Não pisque, senão o 2113 passa…

Na altura do Museu de Arte, o que me levou adiante foi a cabeça, pois o corpo pedia pra parar, mas no pensamento vinha o meu irmão que estava me visitando e tinha ficado até esse dia especialmente pra ver a corrida, além da tradicional presença da minha esposa! eu falava comigo a todo momento:não posso desistir.

Sol a pino!

Apesar pos pesares, e de ter completado a prova bem acima do que eu queria (eu pretendia até 1’ e 45”), completei em 1’ e 52”, foi mais uma batalha vencida, mais uma medalha pra coleção e muita experiência adquirida.

Morto!

Novos Desafios

No mês que vem pretendo participar de 2 corridas diferentes, a primeira é no dia 12/09: Running for Nature:Desafio das Matas, essa corrida foge do tradicional: primeiro no local que é o Parque das Mangabeiras e depois o trajeto que é no meio do mato, inclusive atravessando água e com muitas subidas e descidas, será interessante apesar da pouca distância: 8Km.

Parte do trajeto...

A outra é a Mizuno 10 Milhas que vai pra sua segunda edição e tem uma distância diferente: 10 milhas ou 16,06 Km, essa sim, na beira da lagoa, porém em um traçado diferente.

Como diria Adilson Batista: “Vamos aguardar!”

Publicado em Corridas | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

O que lhe motiva?

Especialmente nessa época, o que lhe motiva deixar o conforto do seu lar, sair debaixo da coberta, deixar aquele filme ou jogo que acaba de começar, pipoca… cervejinha… etc… pra enfrentar o frio e correr, andar, malhar ou seja lá qual a sua atividade física. O combustível do ser humano é a motivação, seja na vida pessoal ou profissional, não adianta tudo conspirar a favor se você é o seu principal sabotador.

Não há regra geral ou fórmula do sucesso pra motivação, cada um tem a sua, e é fato que ela muda a partir do momento que você vai alcançando metas; hoje você quer perder peso, amanhã você quer correr a distância X, depois você quer participar da maratona Y; uma coisa puxa a outra. No caso específico das corridas, há quem necessita estar sempre com um tênis novo, relógio, cronômetro, baixar seu próprio tempo ou igualar o tempo do amigo, enfim, cada um busca seu alvo ou o que lhe motiva.

Eu particularmente não consigo correr sem música, ela dita o ritmo das minhas passadas, seja a clássica 9ª de Beethoven ao bom e velho Rock ‘n’ Roll, se escolher bem sua tracklist, ela influenciará diretamente o seu rendimento. Uma experiência muito bacana foi escutar Eye of the Tiger do filme Rocky, na Volta Internacional da Pampulha 2009,

Abre o olho rapaz!

faltando poucos quilômetros pra chegar na barragem da Pampulha, pouco depois do Museu de Arte, debaixo de chuva torrencial, sentindo a perna pesada e enxergando a chegada lá do outro lado,  o gás que estava lá em baixo recarregou na hora. Se não se lembra da música clique aqui e ouça.

Rocky Balboa

Rocky Balboa

Enfim, a motivação é você quem faz, o certo é que se olharmos à nossa volta veremos bons exemplos pra deixarmos a preguiça de lado e nos questionarmos se há motivação maior do que viver!

Volta Internacional da Pampulha 2009

Publicado em Cotidiano | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Move or die!

Quando arrisquei correr pela primeira vez, encarei de cara 5Km… e nos primeiros 2,5Km fui muito bem, no pique, acompanhando amigos que já corriam a alguns meses; porém na volta senti mal, fiquei meio tonto e pensei: “Paro por aqui!, isso não é pra mim!”… mas… não consegui! voltei no dia seguinte  fui voltando… e aumentando o ritmo, diminuindo o tempo, aumentando as distâncias e em pouco mais de 1 ano, já acumulo muitos quilômetros corridos, medalhas por provas completadas, experiência adquirida e muitos kilos a menos no “bagageiro”!

Mas não comecei a correr por acaso, procurei ajuda médica após sentir tonturas diversas vezes sempre no mesmo horário: quando voltava pra casa depois do expediente. A rotina trabalho, casa, trabalho é fatal pro seu organismo se você trabalha o dia todo sentado frente ao computador e não faz nenhuma atividade física. Tudo isso associado a muita massa, carne e nenhuma fruta e verdura é uma combinação explosiva! pode ter certeza que mais cedo ou mais tarde, seu corpo irá apresentá-lo a conta dos seus excessos. A doutora me pediu vários exames, fiz, levei e ela de uma forma bem tranquila me disse: “ou você muda seus hábitos alimentares e começa a praticar uma atividade física, ou em breve você pode enfartar!” o meu problema?: SÍNDROME METABÓLICA! segue a definição do Dr. Dráuzio Varella:

“Síndrome metabólica é uma doença da civilização moderna, associada à obesidade, como resultado da alimentação inadequada e do sedentarismo.”

Fonte: http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/260/sindrome-metabolica

… e eu voltei pra casa bem preocupado pesando 81Kg. (13 acima do meu ideal!)! não que eu estivesse assim, tão parado! havia comprado uma bike e dava voltas regulares na lagoa da pampulha, mas meu organismo havia acostumado com isso e não fazia efeito pra mim! até que fui convidado a correr, como havia relatado no início do post, foi aí que tudo começou!


Publicado em Cotidiano | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 8 Comentários